header-image

Loosho

Onde a informação e credibilidade se encontram!

Blog

Os cuidados com o bronzeamento artificial

Um corpo bronzeado, antes mesmo do verão, é o desejo de muitas mulheres. O problema é como conseguir tal façanha sem ao menos ter contato com o sol? A resposta é simples e deve ser do conhecimento da maioria. Existem milhares de clínicas de bronzeamento artificial espalhas pelo país oferecendo esse serviço e contando com tecnologia avançada que garante resultados incríveis para quem busca a “corzinha do verão”. Além delas, há também os diversos cremes que oferecem resultados semelhantes num período de tempo diferente.

Mas a pergunta que não quer calar: É seguro?

Como tudo na vida, devemos analisar os dois lados antes de tirar qualquer conclusão. Uma coisa é fato: se fosse algo tão nocivo à nossa saúde, essas clínicas não ficariam em funcionamento por muito tempo e os cremes não seriam vendidos com tanta facilidade. Então, vamos partir dessa premissa para que tenhamos uma discussão bem legal nesse conteúdo.

Sobre as Câmaras de Bronzeamento

Aqui está a maior polêmica de todas dentro do assunto bronzeamento artificial. Fazendo uma breve pesquisa, encontrei a opinião de um dermatologista que apresenta diversos pontos negativos quanto a prática desse tipo de tratamento. Entre os pontos que mais chamaram a atenção eu destaco:

  • A radiação UVA proporcionada pelas câmaras é mais potente que a do sol;
  • Provoca um envelhecimento precoce, caso as seções sejam repetidas com frequência;
  • Risco de câncer de pele;
  • Provoca rugas e marcas de expressão;

É claro que todos esses pontos levantados são associados àquelas pessoas que são usuários ativos desse tipo de tratamento. Esses casos não se aplicam a quem buscou um vez ou outra o bronzeamento artificial a partir de câmaras.

Vale lembra que tal tratamento é regulamentado e pode ser feito livremente, porém, é importante ficar atento as consequências apontadas por especialistas. Eu recomendo que você procure um dermatologista que saberá apontar com muita riqueza cada ponto do bronzeamento artificial.

Cremes para auto-bronzeamento

Talvez essa seja uma opção mais segura e recomendada por especialistas. Existem diversos cremes e loções no mercado que possuem autorização para distribuição e que proporcionam resultados incríveis para quem busca um bronzeamento mesmo sem a exposição ao sol. Esses cremes e loções possuem em sua composição substâncias que favorecem esse tom de bronzeado para a pele.

Essa opção possui um risco muito menor para a saúde, devendo ficar atenta as pessoas que possuem qualquer tipo de alergia a qualquer substância presente na fórmula.

Assim como as câmaras de bronzeamento, eu recomendo que você procure um dermatologista. Ele saberá indicar quais as melhores opções no mercado para que você possa conquistar a tão sonhada “corzinha do verão”.

E agora que você já está ciente dessas opções, faça a escolha mais sensata e volte aqui para nos contar os resultados!

Dia do fazendeiro: valorize esta profissão

Dia do Fazendeiro – 21/9 é dia do Fazendeiro, falar um pouco mais sobre a profissão discursando sobre o que ele faz, qual sua importância, quais os prós e contras da profissão, o que é preciso para trabalhar na área. Falar como se ganha dinheiro com uma fazenda.

­­­­­­­­­­­­­­

A atividade de fazendeiro já é exercida desde a Roma antiga, onde alguns proprietários possuíam grande parte das terras produtivas. No Brasil, os fazendeiros começaram a ganhar mais destaque no período da escravidão. Nessa época, eles eram conhecidos como os “grandes senhores” ou Barões, e possuíam outras profissões que nada tinha haver com a prática da agricultura ou pecuária. Geralmente, os fazendeiros denominavam a outras pessoas a responsabilidade do dia-a-dia de suas fazendas. Essas pessoas de confiança eram conhecidas como administradores da fazenda.

Os fazendeiros que possuíam grandes quantidades de terra naquele período eram conhecidos como latifundiários. Essas pessoas eram donas de extensões territoriais enormes e que nem sempre eram produtivas. Com o passar do tempo, foram conhecidos também como fazendeiros, outro grupo de pessoas não tão detentoras de grandes extensões de terra como os latifundiários. Essas fazendas são grandes propriedades rurais onde se trabalha tanto na criação de gado quanto no cultivo da terra, da lavoura ou agricultura como é conhecida.

Os fazendeiros ou os proprietários rurais são um dos responsáveis pelo andamento positivo da economia de nosso país. São pessoas que além de gerar renda àqueles que possuem como força de trabalho o cultivo da terra, também importam e exportam suas riquezas socialmente produzidas, além de fornecer o sustento de milhões e milhões de pessoas.

Além de gostar da terra e ter certo domínio quanto à administração de seu negócio, o fazendeiro necessita se aperfeiçoar e investir constantemente na aquisição de novas tecnologias, como maquinários modernos; novas formas de plantação e cultivo; irrigação; vacinas e doenças que podem prejudicar seu gado.

Os agricultores precisam ter uma apurada noção de tempo, ou seja, precisam saber qual o melhor período para o plantio e cultivo de determinada safra.

Para a realização de tais investimentos, muitas vezes será necessário parcerias governamentais como forma de fortalecer o empreendimento. O governo sabe da importância dessa parcela da população e muitas vezes não mede esforços na oferta de subsídios e créditos para a ampliação e investimento tanto na agricultura quanto na pecuária. Porém é sempre importante estar atento a essas propostas de crescimento, pois muitos trabalhadores dessa área acabam investindo demais e não tendo grande margem de lucro para arcar com seus compromissos financeiros, correndo o risco de perderem suas terras.

Os fazendeiros da atualidade devem estar atentos quanto a questões ecológicas, de preservação da natureza e de suas reservas naturais, tendo como objetivo um meio sustentável uma vez que a fonte de sua riqueza é extraída de uma fonte natural. A terra.

Valorize o trabalho do fazendeiro!

Cuidados com as dietas para evitar queda de cabelo

A grande maioria das pessoas acha que a queda de cabelo acontece devido a alguns tratamentos químicos mais agressivos, o que não é totalmente verdade, pois uma dieta que não seja equilibrada pode ajudar na queda de cabelos sim, portanto aprendam quais são os alimentos que podem deixar os cabelos mais lindos, maravilhosos e sem queda

                Muitas mulheres procuram gastar muito dinheiro em tratamento para evitar a queda de cabelo, ou seja, cremes, diversos tipos de produtos e até tratamentos mais sofisticados, com tecnologias de última geração para evitar ou diminuir a queda de cabelo.

O que muita gente nem imagina é que os alimentos podem fazer uma grande diferença na saúde de uma pessoa, não somente no corpo, mas também interfere na saúde dos cabelos, fazendo com que os cabelos fiquem mais bonitos e fortes.

Os alimentos que possuem muitas vitaminas e zinco ajudam na saúde do cabelo, portanto as mulheres que possuem uma dieta muito irregular, com alimentos que na agregam nada em valores nutricionais, cheias de alimentos gordurosos, pobre em vitaminas e cheio de calorias pode fazer com que o cabelo fique fraco e sem vida.

O grande segredo para que os cabelos fiquem lindos, fortes e maravilhosos é abusar de muitas frutas, legumes e verduras, ou seja, alimentos saudáveis, que além de ajudar na saúde do corpo, ajudam a pelo menos diminuir a queda dos cabelos.

Os dois nutrientes que ajudam a parar a queda de cabelos é o ácido fólico, pois o uso correto destes dois elementos faz com que a queda de cabelo acabe, pois o uso incorreto pode fazer com que o a queda seja apenas amenizada.

Abaixo alguns alimentos que contém ácido fólico

  • Abóbora
  • Brócolis
  • Amendoim
  • Lentilha
  • Ovos
  • Grão de bico
  • Nozes
  • Banana
  • Repolho
  • Folhas verdes, aquelas que são muito utilizadas em saladas

O elemento ferro é encontrado em alguns alimentos como ovos, feijão preto, canela e carnes vermelhas.

Mesmos se a mulher tiver uma dieta balanceada e consumir todos estes tipos de alimentos, o ideal é procurar um médico e investigar as causas da queda do cabelo.

Dicas para quem pretende comprar seu primeiro imóvel

Um dos passos mais importantes de um jovem casal é concretizar o sonho da casa própria. Mas escolher o imóvel ideal não é tão fácil assim. É preciso conhecer o imóvel por dentro e por fora, saber de cada detalhe importante que fará toda diferença na hora que você for morar. Além disso, é preciso verificar a vida financeira do casal, com a renda disponível é possível comprar a sua casa própria? A Vista ou Financiada? São várias as possibilidades que devem ser analisadas.

Se com a sua renda é possível adquirir um imóvel, chegou a hora de procurar a melhor opção de imóvel! Mas o que é ideal para o casal? Casa, apartamento, sobrado, sítio? Existem várias ofertas no mercado. Um jovem casal não precisa de tanto espaço. Alguns lançamentos de apartamentos em Curitiba oferecem imóveis de 60 metros quadrados com um ou dois quartos e vaga de estacionamento, ideal para dois. Como cada um tem o seu gosto e suas ideias, existem casais que procuram um imóvel maior, mas o importante é que o futuro lar agrade a ambos.

Depois de escolher o tamanho do seu lar, é bom visitar o imóvel mais de uma vez. Procure ir durante o dia e durante a noite. Faça um tour pelo bairro, converse com algumas pessoas da vizinhança. Se você estiver em dúvida entre dois imóveis faça mais visitas, faça várias perguntas ao vendedor ou proprietário.

Outra dúvida muito comum: comprar um imóvel novo ou usado? .  Existem belos sobrados em Curitiba que já tiveram outros donos, então por que não comprar?! Caso escolha um imóvel usado procure saber se ele ja passou por obras recentemente. Verifique as instalações elétricas e encanamentos. Verifique se tem rachaduras ou sinais de má conservação. Pergunte, pergunte muito, afinal você não pode ter nenhuma dúvida sobre o bem que está comprando, não é mesmo?

Voltamos à parte financeira! O ideal é o que está ao alcance do casal. Lembre-se: não se comprometa com um orçamento maior do que realmente cabe no seu bolso. Além do pagamento do valor do imóvel existem várias taxas que devem ser pagas. Por isso muita calma e pé no chão na hora de realizar o sonho da casa própria.