sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Melhores universidades do Brasil - Como entrar para as melhores?


 Encontre aqui as melhores universidades do Brasil usando os dados do Ranking Mundial da Educação

O Brasil é o maior país da América Latina e o quinto maior país do mundo, com uma população de quase 210 milhões de habitantes. Sua língua oficial é o português, que é falado por 98% da população.Para ingressar em ambas as mais concorridas é preciso fazer o Enem 2020. 

Possui mais de 7.200 km de Costa, 2.000 praias e a maior floresta tropical do mundo (e um quarto da área total de floresta tropical do mundo). Antropólogos estimam que há 60 tribos por descobrir nestas densas selvas.

Suas cidades são igualmente de renome mundial, como São Paulo, A maior cidade do mundo, Rio de Janeiro, sede da Copa Do Mundo FIFA de 2014 e Brasília, a capital utópica projetada por Oscar Niemeyer – não há fim para seus tesouros urbanos.

Tal como os Estados Unidos, o Brasil tem uma relação de dependência comercial relativamente baixa. Com base em seu PIB, tem a oitava maior economia do mundo. Membro do grupo BRICS, está entre as principais economias de crescimento mais rápido do mundo, com reformas econômicas que estão constantemente empurrando-o para a frente na cena internacional.

As oportunidades de viajar dentro do país são inesgotáveis, mas o Brasil também é um grande trampolim para explorar atrações vizinhas como Buenos Aires, Patagônia, Machu Picchu e os Andes.

Universidade de São Paulo



Fundada em 1934, a Universidade de São Paulo foi o resultado da colaboração da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (Lei), a Escola Politécnica (Engenharia) e a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Agricultura).

É a maior universidade pública do Brasil e uma das maiores instituições de ensino superior da América Latina. A cidade de São Paulo é o lar de quatro dos seus 11 campi; os outros são, em Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto e dois em São Carlos.

Os Campus universitários incluem 70 bibliotecas, cinco Hospitais Afiliados, 24 museus e galerias, dois teatros, um cinema e o seu próprio canal de televisão dirigido por estudantes. Uma grande parte dos trabalhos científicos brasileiros também são produzidos na Universidade.

Notáveis ex-alunos de incluir o ex-presidente do Brasil Michel Miguel Elias Temer Lulia, o escritor, professor, sociólogo e crítico literário Antonio Candido de Mello e Souza, e Guido Mantega, e do Brasil, ex-ministro das finanças.

Universidade de Campinas





Inaugurada em 1966, a Universidade de Campinas está sediada na região do Estado de São Paulo, embora tenha campus afiliados em Limeira e Paulínia.

Estabeleceu-se como um centro primário de investigação médica e científica e produz uma grande quantidade de material patenteado.

Os estudantes internacionais terão de fazer um exame para serem admitidos, o que exigirá uma forte compreensão do Português.

O Aeroporto Internacional de Guarulhos, a cerca de 135km do campus de Campinas, é o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Campinas é conhecida não só por seu clima temperado – é sobre o Trópico de Capricórnio, mas também por sua ampla gama de centros culturais, como dezenas de cinemas e bares, conhecido localmente como "barzinhos".

Entre os ex-alunos da UniCamp estão o ator Petrônio Gontijo, o historiador e ativista dos direitos gays Luiz Mott, e o economista Paulo Renato Souza.

Projetos para inclusão de gênero nas universidades brasileiras

No Brasil, a falta de igualdade de gênero é desequilibrada no ensino superior, o que aumenta a favor das mulheres. O acesso aos estabelecimentos públicos de ensino superior deve ser alargado a uma maior proporção de jovens entre os 18 e os 24 anos, em especial os provenientes do estrato social mais baixo. As avaliações indicam a existência de grandes disparidades de qualidade entre as instituições de ensino, especialmente entre as organizações privadas.

A UNESCO no Brasil tem mantido um diálogo permanente com instituições públicas de ensino superior, com universidades e outras instituições de ensino superior e pesquisa. A organização tem tentado promover a educação e a mobilidade dos professores, a qualidade do ensino superior, mudanças educacionais e inovações que se tornaram essenciais devido aos desafios emergentes enfrentados pela Sociedade do conhecimento de hoje. Neste sentido, a UNESCO: 



· Reúne decisores e investigadores,

· promove estudos e discussões, e

· incentiva os estabelecimentos de ensino superior e os países a trocarem programas.

· patrocina programas inovadores na área do ensino superior, tanto em parceria com instituições públicas, como programas com o Ministério da educação, bem como com instituições privadas e entidades da sociedade civil.

· disponibiliza aos estabelecimentos de ensino superior e às universidades os documentos de referência considerados indispensáveis para a mudança ou inovação de processos no domínio do ensino superior.

Na América Latina, as ações da UNESCO são coordenadas pelo Instituto Internacional de Ensino Superior da UNESCO na América Latina e no Caribe - IESALC. O escritório da UNESCO em Brasília, em parceria com a IESALC, participa da implementação de dois projetos em universidades de integração intercultural que se baseiam em valores essenciais como o respeito pelos Direitos Humanos, pelo Diálogo intercultural, pela diversidade cultural e pela paz entre civilizações.


Projetos


A criação da Universidade Federal de Integração Latino-Americana-UNILA: localizada em Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil. Pretende promover o desenvolvimento de uma mentalidade entre os estudantes de integração regional baseada nos valores essenciais acima mencionados.

A criação da Universidade Federal de integração portuguesa-Africana-Brasileira-UNILAB: localizada no Ceara, brasil. Pretende contribuir para o intercâmbio de conhecimentos entre o Brasil e outros Estados-membros da comunidade de países de Língua Portuguesa (CPLP), especialmente os países africanos.

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

5 Frutas que engordam - Saiba quais evitar na dieta


A maioria das fruto a é uma escolha saudável, baixa em gordura e calorias, mas alguns frutos são altos em calorias e só devem ser consumidos com moderação. No entanto, mesmo os frutos de alta caloria têm muitos benefícios nutricionais.

Frutas ricas em calorias incluem abacates, figos, tâmaras, passas, ameixas e cocos. Veja aqui a lista completa e os benefícios de cada uma delas.



1 – Ameixa seca


As ameixas, brilhantes na aparência, têm uma esmagadora 500 calorias por copo. Eles são de sabor doce e muito baixa em umidade. Uma chávena de coco triturado tem uma densa 283 calorias. A carne lá dentro é branca e ligeiramente doce. 

Nem o coco nem o abacate têm uma pele comestível. Uma chávena de fatias de abacate tem 235 calorias. É uma fruta amanteigada, com sabor a noz, conhecida por ser o ingrediente principal do guacamole. Figos frescos, com um copo com 167 calorias, são doces e mastigáveis.

2 - Abacate


Calorias: 322 por abacate inteiro

Benefícios: esta é uma fruta rica em calorias porque está repleta de gorduras monoinsaturadas boas para o coração. (Na verdade, uma fruta inteira tem quase 30 gramas de gordura. É por isso que comer metade pode ser uma opção melhor. Juntamente com essa gordura, também terás uma excelente fonte de fibra amiga da digestão.

3 - Figo

Quando a temporada de fig acontece, a comunidade Insta saudável fica excitada. Os figos dominam criações torradas e taças de iogurte. Uma razão: são doces. E de fato, cada figo pequeno contém sete gramas de açúcar, uma razão pela qual tendem a ser mais altos em cals. Mas com esse açúcar, você também está recebendo alguns nutrientes importantes,como vitamina K e manganês.

4 – Coco Ralado


Calorias: 466 por copo

Sim, esta fruta tropical adiciona um toque doce e crocante a papas de aveia e iogurte—juntamente com calorias, também. Ele vem do maior teor de gordura no coco, mas o resultado de gordura adicional é que ele está saciando. Procure por côco não adoçado para ajudar a cortar um pouco as calorias.

5 - Banana


Calorias: 121 por banana grande

As bananas devem ser consumidas com moderação e o fato é que muitas delas servem quase como uma refeição completa

As bananas oferecem alguns grandes nutrientes, incluindo potássio saudável para o coração e vitamina C que melhoram o sistema imune—basta escolher as menores.

5 alimentos para controlar a pressão arterial e evitar a hipertensão


Ao iniciar alguns novos hábitos alimentares, incluindo a contagem de calorias e o tamanho das porções, você pode ser capaz de baixar a sua pressão arterial e reduzir os medicamentos que você precisa para controlar a pressão arterial elevada.

Uma dieta rica em sódio aumenta a pressão arterial em muitas pessoas. Na verdade, quanto menos sódio você come, melhor controle de pressão arterial que você pode ter.



1. Mirtilos

 Mirtilos e morangos contêm antocianinas, o que pode ajudar a reduzir a pressão arterial de uma pessoa.

Mirtilos e morangos contêm compostos antioxidantes chamados antocianinas, um tipo de flavonóide.

Pesquisadores realizaram um grande estudo com mais de 34.000 pessoas com hipertensão.

Eles descobriram que aqueles com a maior ingestão de antocianinas — principalmente de mirtilos e morangos — tiveram uma redução de 8 por cento no risco de pressão arterial elevada, em comparação com aqueles com uma baixa ingestão de antocianina.

2. Bananas

As Bananas contêm muito potássio, um mineral que desempenha um papel vital na gestão da hipertensão.

De acordo com a American Heart Association, o potássio reduz os efeitos do sódio e alivia a tensão nas paredes dos vasos sanguíneos.

3 - Beterraba

Beber suco de beterraba pode reduzir a pressão arterial a curto e longo prazo.

Em 2015, pesquisadores relataram que beber suco de beterraba vermelha levou à diminuição da pressão arterial em pessoas com hipertensão que bebiam 250 mililitros, cerca de 1 xícara, do suco todos os dias durante 4 semanas. Os pesquisadores notaram alguns efeitos positivos em 24 horas.

Neste estudo, aqueles que beberam 1 xícara de suco de beterraba todos os dias tiveram uma queda média na pressão arterial de cerca de 8/4 milímetros de mercúrio (mm Hg). Para muitos, esta mudança trouxe sua pressão arterial dentro do intervalo normal. Em média, um único medicamento para a pressão arterial reduz os níveis em 9/5 mm Hg.

4 – Chocolate meio amargo, 50% cacau ou 70% cacau


Este doce pode diminuir a pressão arterial. Uma revisão de 15 ensaios sugere que o chocolate rico em cacau reduz a pressão arterial em pessoas com hipertensão ou pré-hipertensão.

Escolha chocolate de alta qualidade que contenha um mínimo de 70 por cento de cacau, e consumir um único quadrado, ou uma peça que mede cerca de 1 onça, a cada dia.

5. Kiwi

Uma dose diária de kiwi pode reduzir a pressão arterial em pessoas com níveis ligeiramente elevados, de acordo com os resultados de um estudo.

Os pesquisadores compararam os efeitos de maçãs e kiwis em pessoas com pressão arterial ligeiramente alta.

Eles descobriram que comer três kiwis por dia durante 8 semanas, resultou em mais uma redução significativa tanto na pressão arterial sistólica e diastólica, em comparação com comer uma maçã por dia, durante o mesmo período. Os autores suspeitam que as substâncias bioativas em kiwis causaram a redução.

Os Kiwis também são ricos em vitamina C, o que pode melhorar significativamente as leituras da pressão arterial em pessoas que consumiram cerca de 500 mg de vitamina todos os dias durante cerca de 8 semanas.

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Os 3 chás mais recomendados para tratar a dor de estômago


A dor no estômago é um problema comum que pode ser causado por diversos fatores como, excesso de comida, nervos, inflamação, gastrite, entre outros. E para te ajudar a tratar esse incomodo separamos alguns remédios naturais para dor no estômago, confira abaixo.



CHÁ DE HORTELÃ-PIMENTA


O chá de hortelã-pimenta é um excelente remédio para dor no estômago, isso porque essa planta possui propriedades calmantes, analgésicas e antissépticas, que são muito eficazes contra problemas estomacais.

Ingredientes
·        1 colher (sopa) de folhas de hortelã-pimenta picadas.
·        1 xícara de água quente.

Modo de preparo

Adicione as folhas de hortelã na xícara com a água quente e tampe por 10 minutos. Coe o chá e baba 3 vezes ao dia, logo após as refeições.

INFUSÃO DE CANELA MANJERICÃO E ANIS

Outra opção de remédio caseiro para dor no estômago é uma infusão feita com canela, manjericão e anis, ingredientes ricos em substâncias benéficas para o organismo.

Ingredientes
  • ·        1 colher (chá) de canela.
  • ·        3 ramos de manjericão
  • ·        1 anis.
  • ·        Meio litro de água.
  • ·        Mel para adoçar.


Modo de preparo
Junte todos os ingredientes e ferva durante 10 minutos, adoce com mel. Beba a infusão fria ou quente, mas sempre a cada meia hora até que a dor passe.

SUCO DE COUVE MANTEIGA BATIDA COM MAÇÃ


O suco de couve manteiga com maçã é rico em fibras e um potente suco detox. Esses dois alimentos possuem propriedades que ajudam a limpar o organismo.

Ingredientes
  • ·        2 folhas de couve.
  • ·        2 maçãs grandes.


Modo de preparo
Bata as folhas de couve picadas junto com as maçãs sem semente, adicione um pouco de água até o suco atingir a consistência que você quiser, menos ou mais grosso. Beba sem coar, de preferência.

CHÁ DE MALVA 


O chá de malva é uma ótima opção de remédio natural para dor no estômago porque é rico em propriedades que atuam como calmantes no sistema digestivo.

Ingredientes
·        1 xícara de água quente.
·        2 colheres (sopa) de folhas de malva picada.

Modo de preparo

Adicione as folhas de malva à xícara de água quente e deixe tampada por 15 minutos. Coe e tome uma xícara do chá após as principais refeições.

Dicas essenciais para definir o abdômen - Saiba aqui o que você precisa fazer!


Alcançar um abdômen definido é o objetivo da maioria das pessoas que malham. Entretanto, isso não é algo muito fácil, já que, as gorduras da região da barriga são as mais difíceis de serem eliminados. Porém, com determinação e as dicas certas é possível conseguir o abdômen definido, veja abaixo como.

Descubra o seu biotipo físico


O primeiro passo para conquistar um abdômen definido é descobri o seu biotipo físico, pois assim você irá realizar exercícios específicos para o seu corpo, obtendo resultados mais rápidos na definição dos músculos. Lembrando que os biotipos são classificados em: ectomorfoendomorfo e mesomorfo. 

Cada pessoa pode ter características de dois biotipos ao mesmo tempo, entretanto um deles sempre irá prevalecer.

  • Ectomorfo: apresenta pouco gordura corporal, pernas e braços longos, tem o metabolismo rápido.
  • Endomorfo: apresenta bastante gordura corporal, pernas e braços curtos, tem o metabolismo lento.
  • Mesomorfo: Um meio termo entre ectomorfo e endomorfo, apresenta boa densidade óssea e apresenta resultados rápidos com a musculação.



Coma menos carboidratos


Para alcançar um abdômen definindo, não é recomendado ingerir mais de um alimento fonte de carboidrato por refeição, além de priorizar o consumo de carboidratos complexos, que promovem a saciedade por um período maior. Como, por exemplo: alimentos integrais, grãos como o feijão e a lentilha, e os tubérculos como a batata doce e o inhame.

Beba bastante água


Se hidratar corretamente é indispensável para que o organismo funcione corretamente. Portanto, não deixe de beber muita água, pois além de limpar o corpo, a água contribui para o bom funcionamento do intestino.

Mantenha a postura


O abdômen é um dos principais músculos posturais, por essa razão é importante sempre manter a postura correta.

Ingira vitamina C


A vitamina C é um composto essencial para a tomada da L-carnitina, uma substância que contribui para a queima da gordura corporal, beneficia os músculos e ajuda a controlar os níveis de colesterol.

Associe dieta e exercícios físicos


Para obter um abdômen definido com mais velocidade associe uma dieta de baixa ingestão de calorias com os exercícios físicos. Essa combinação fará com que você perca peso e gordura corporal de forma mais rápida.


sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Dieta para colesterol alto - Saiba aqui o que comer para reduzir


O colesterol ruim é responsável por diversas doenças, dentre elas temos problemas nas artérias, derrames e até o Mal de Alzheimer.

Por conta disso, é muito importante manter a quantidade de colesterol regulada em nosso corpo, e a melhor maneira para isso é a alimentação.

Uma dieta bem equilibrada, com boa variação de alimentos é a chave para uma saúde de ferro.

Mas alguns alimentos são verdadeiros mestres em ajustar os níveis de colesterol em nosso corpo, sendo indispensáveis para regulá-lo.

Veja abaixo algumas dicas para reduzir o colesterol.


Hora de se alimentar

A melhor forma de garantir que uma dieta seja boa, é usando planejamento tanto do tempo quando dos alimentos.

Para reduzir o colesterol, procure comer de 4 em 4 horas, sempre em pequenas porções ao longo do dia.

Seu horário de alimentação deve iniciar às 7h da manhã, com o café, e ir até às 22h, sendo a última refeição sua ceia.

Dê mais robustez aos alimentos das refeições principais, e entre elas você deve consumir apenas um lanche menor, equivalente a metade de uma refeição principal.

Busque bastante variedade quanto a comida, dessa forma evitará que falte algum nutriente em sua alimentação, garantindo bons resultados.

Nunca beba água durante as refeições. Beba sempre 1h antes ou depois de qualquer refeição; isso evitará que seu estômago fique inchado.

Comidas para baixar o colesterol

Para diminuir o colesterol, o passo mais importante é incluir aveia em pelo menos uma refeição de seu dia.
A aveia é excelente para deter a absorção do colesterol pelo organismo.

Quando estiver necessidade de proteína, dê preferência às carnes magras, como peixe e frango, evitando aumento de colesterol.

O açaí é muito indicado contra o colesterol ruim, por conta de suas gorduras. Procure comer pouco açaí, pois é muito calórico.

Inclua sempre uma laranja em seu cardápio diário. A laranja contém flavonoides, sendo ideal para deter o colesterol ruim.